quarta-feira, 23 de julho de 2014

6 dicas para se vestir bem


Problema do dia:  posso me vestir bem sem saber nada de moda?

Saber quais são as modelagens/cores da estação é uma característica pouco comum entre os homens. O Futebol, passando pela política e esbarrando na economia, formam um time que esmaga o vestuário. Esse último, definitivamente passa longe de ser conversa em uma roda masculina

Portanto, se você tem pouco interesse nas coleções recentes ou nas tendências que estão rolando por aí, provavelmente não é o único. 

Há aqueles que gostam de roupas, é claro, mas não o suficiente pra passar um tempo na frente do computador buscando referências quando a ocasião pede um visu mais elaborado. 

A lógica do homem é bem prática, e dá pra fazer isso acontecer na hora de se vestir também! Não precisa ser sagaz pra montar um look legal. 

Como somos muito legais (kkkk) montamos 6 dicas pra te ajudar a se vestir bem, mesmo não sendo interessado em moda:



Essa parte é absolutamente crucial, e talvez o tópico mais importante de todos. Caimento é algo tão importate que não adianta colocar um terno Ermenegildo Zegna se for do tamanho errado

Em contrapartida, dá pra arrematar um blazer com preço super em conta e levar num alfaiate, que vai dar um jeito de fazer a peça parecer que veio da gringa.

O papo é bacana, mas entender qual deve ser o caimento de uma roupa no corpo pode ser um processo demorado. Tem que ter paciência e experimentar muitas opções. O ponto de partida deve ser conhecer suas medidas, e esse post aqui vai te ajudar ;)



Um uniforme pessoal é um conjunto de looks que você separa pra usar nos momentos em que a situação complica. Tipo naquele dia em que você tá atrasado, o guarda roupa olha pra você e você olha de volta, sem saber o que vestir.

 
Entenda que o "uniforme pessoal" não precisa ser um look. Você também pode separar peças-chave que sirvam pra combinações diferentes. Assim fica mais fácil criar produções consistentes, atemporais e sem ter trabalho.

Essa é a nossa ideia de um uniforme perfeito. Alguns dias sem a gravata, outros dias com o nó mais frouxo. Quando a ocasião for mais séria, a barra da calça pode desdobrar. No happy hour, o blazer e a gravata ficam no carro.

Se tivéssemos que escolher um look pro resto da vida, seria algo mais ou menos assim. Por que? Não é tão casual, não é almofadinha e é apropriado para a maioria dos compromissos de um homem.





Quando o assunto é roupa, as particularidades são infinitas. Alguns gostam de adicionar cores aos poucos em doses discretas: um relógio colorido, meias estampadas, um lenço de bolso mais descolado e até mesmo uma pulseira.

Cada pessoa tem sua característica. Enquanto muitos gostam de cor, outros só usam preto. Há quem só use pecas de linho, outros preferem moletom. Entender o que te agrada é passo fundamental pra criar o seu estilo. Se você sabe o que gosta, pode explorar sem limite.



Não precisa ter medo de fugir das mesmas combinações de sempre. Nessas ocasiões que aquelas peças mais elaboradas podem entrar no jogo. Pensar fora da caixa de vez em quando também vai te ajudar a desenvolver seu estilo próprio.

Durante as compras também dá pra seguir esse raciocínio, desde que seja aos poucos. Encontrar preços mais em conta é sempre a melhor opção quando queremos adquirir algo novo e fora do comum. Por exemplo, se você quiser comprar uma bota, não precisa investir milhares de reais em um modelo importado. Comece aos poucos e experimente, afinal você nem sabe se vai gostar de usá-la.

Fazendo isso, você saberá identificar quando vale a pena investir ou se é melhor economizar.




Não deixe os acessórios só para as mulheres. Claro que elas realizam essa tarefa como ninguém, mas a gente também pode aprender uma coisa ou duas sobre o assunto.

Acessórios são práticos pra dar um jeito em tudo. Vai de preto? Coloca uma meia estampada. De repente a carteira pode ser elaborada, ou até mesmo os sapatos. E se você quiser, dá pra misturar acessórios pra quebrar um pouco a seriedade do look, como n foto.

E se o seu uniforme pessoal for composto por nuances básicas, pode tomar coragem e pirar nas cores e estampas dos acessórios. Usa essa imagem aí de inspiração e pode iniciar a busca no armário rs.





Depois de se exercitar com peças que fogem da rotina, perceba o que você mais usa e no que vale investir. Pode ser um blazer, um par de jeans legal, algumas camisas bem alinhadas, bons pares de sapato... Tudo vai depender do que você identifica como essencial. 
Conforme as coisas forem se desgastanto, faça substituições por versões melhores. Quando aquele blazer que te acompanha desde a formatura se aposentar, comece a olhar para versões mais bem feitas e estabeleça um objetivo.

O segredo é observar o que você gosta de vestir, comprando sempre as melhores versões possíveis das coisas quando for a hora de trocar. 

***

Viu só? Você não precisa ser um expert em roupas, nem saber os nomes dos designers ou o que vai ser tendência. Tudo que você precisa entender são alguns pontos-chave, e você já estará milhas a frente de quem não se liga nesses pequenos passos. Parece pouco, mas faz diferença.

Perguntas ou outros tópicos importantes para os leitores? Deixa nos comentários aqui embaixo ;)



Um comentário:

  1. Meninos!!!!!!
    Você sabem tudo de moda...

    ADOREI as dicas

    ResponderExcluir